Os Dois Lados do Dinheiro

de Bryan J. Bost


Dinheiro tem dois lados.

Ambas, a moeda e a nota, possuem dois lados - a moeda, cara e coroa, e a nota, frente e verso.

Também, espiritualmente, dinheiro tem dois lados - o lado ruim e o lado bom. O primeiro adverte: "Cuidado"! e o outro diz: "ótimo"!

O discípulo de Cristo deve reconhecer o perigo de riquezas e deve usar seu dinheiro para a glória de Deus.

1 TIMÓTEO 6.6-10
SE O DINHEIRO POSSUI VOCÊ, CUIDADO!


A advertência é contra o materialismo e a favor da espiritualidade. A palavra piedade - que quer dizer santidade, dever religioso, reverência e devoção a Deus - descreve o que tem verdadeiro valor na vida. O discípulo só precisa das necessidades físicas, sem luxo, porque já tem tudo: todas as riquezas pessoais e espirituais em Jesus! Dinheiro não compra as coisas importantes; elas são presentes de Deus. O discípulo precisa apenas do necessário para servir a Deus e não precisa cuidar da sua própria segurança financeira porque Deus faz isto. O contentamento com aquilo que possui, sem cobiça e avareza, é lucro puro. Não um lucro financeiro, como o dos charlatões, porém lucro emocional e moral, de consciência tranqüila, que vale mais do que as riquezas. (Você pode encontrar mais comentários sobre contentamento em Hebreus 13.5-6 e Filipenses 4.11-13.)

Os perigos são os males inevitáveis dos que querem ficar ricos, dos obcecados pelo amor do dinheiro. O aviso é a certeza de ciladas e ruína. Por quê? Porque riquezas sem Deus trazem apenas decepção e desilusão - o rico tem tudo e não possui nada de valor e se pergunta: só isto? Dinheiro promete tudo e não satisfaz; não cumpre suas expectativas.

Um exemplo bíblico é Demas, que abandonou o apóstolo Paulo, “tendo amado o presente século” (2 Timóteo 4.10). Querendo mais, acabou tendo nada. O jovem rico é outro exemplo; não segue Jesus por ser “dono de muitas propriedades” (Marcos 10.22). Portanto, o Mestre alerta na parábola do semeador: “os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza e as demais ambições, concorrendo, sufocam a palavra, ficando ela infrutífera.” (Marcos 4.19).

1 TIMÓTEO 6.17-19
SE VOCÊ POSSUI O DINHEIRO, ÓTIMO!


O lado bom do dinheiro é a possibilidade de usá-lo na causa de Cristo. O segredo é administrá-lo bem - para o Reino e não só para si mesmo ou para seu próprio orgulho. A boa administração deposita os tesouros no céu por meio da bondade e generosidade. O mau administrador pensa exclusivamente em si, como o rico insensato em Lucas 12; na hora da sua morte, Deus pergunta: “Louco, esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?”. A conclusão de Jesus esclarece: “Assim é o que entesoura para si mesmo e não é rico para com Deus” (v. 20-21).

Jesus explica tudo em Mateus 6.19-21 “Não acumuleis para vós outros tesouros sobre a terra, onde a traça e a ferrugem corroem e onde ladrões escavam e roubam; mas ajuntai para vós outros tesouros no céu, onde traça nem ferrugem corrói, e onde ladrões não escavam, nem roubam; porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração.”

O bom uso do dinheiro prova que a confiança se deposita em Deus e não em dinheiro instável. Dinheiro não garante a esperança futura; Deus garante.

A aplicação de dinheiro no trabalho da igreja é o melhor investimento. O alvo não é ficar rico mas ser rico em boas obras. A riqueza espiritual ordena o bom uso da riqueza material. Quando o servo dá para Deus, ficando contente com o que tem, Deus dará a seu filho mais e mais para usar para sua glória: “Deus pode fazer-vos abundar em toda graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, ampla suficiência, superabundeis em toda boa obra,” (2 Coríntios 9.8).

PARA PONDERAR
Os dois lados do dinheiro: ruim e bom; e os dois comentários possíveis: cuidado e ótimo!
Dinheiro é como tudo na vida - é bom se utilizado como Deus quer.
Sobre seu dinheiro e sua vida, diga a Deus: “faça-se a tua vontade”.

Copyright © 1999 Editora Vida Cristã. Todos os direitos reservados. Reproduzido com a devida autorização.

O livro de Bryan J. Bost do qual este capítulo foi extraído, "Deus E O Dinheiro", pode ser encomendado da Editora Vida Cristã selecionando a capa do livro ao lado:

31/10/2005